Afinal, o que é inovação?

Inovação é um conceito aberto.

Segundo o livro Avaliação de Maturidade de Inovação, apesar do tema ser explorado de forma recorrente pelas organizações e mídia, não há ainda uma conceituação pacificada, que seja plenamente aceita.

Kline e Rosenberg (1986) afirmaram que “é um erro grave tratar de inovação como se fosse uma coisa bem definida, homogênea, que pode ser identificada entrando na economia numa data precisa – ou tornando-se disponível num momento preciso do tempo.”

Sarkar (2010) reforça a dificuldade de fechar uma definição e destaca a sua importância: “Se houvesse um prêmio de popularidade para uma palavra que captasse a curiosidade de acadêmicos, dos políticos, dos media e do mundo dos negócios. Uma forte candidata seria a palavra inovação.

Pois é, desde o início do século XX, o tema tem sido objeto de estudo e parte da teoria do desenvolvimento econômico elaborada por Schumpeter, dentro do modelo capitalista no início da revolução industrial, quando o autor diferenciou invenção e inovação.

SCHUMPETER (1988)

“uma invenção é uma ideia, esboço ou modelo para um novo ou melhorado artefato, produto, processo ou sistema. Uma inovação, no sentido econômico somente é completa quando há uma transação comercial envolvendo uma invenção e assim gerando riqueza“

20180130_094738-e1517500968717.jpg

Uma definição abrangente de inovação é, segundo o Manual de Oslo da OECD, adotado pela Finep: “implementação de um produto (bem ou serviço) novo ou significativamente melhorado, ou um processo, ou um novo método de marketing, ou um novo método organizacional nas práticas de negócios, na organização do local de trabalho ou nas relações externas.” [1]

Do ponto de vista legal, a Lei de Inovação (Lei Federal 10.973/2002) define inovação como: introdução de novidade ou aperfeiçoamento no ambiente produtivo ou social que resulte em novos produtos, processos ou serviços” (art. 2o. inc. IV) [2]

https://revistas.pucsp.br/index.php/caadm/article/view/9014/6623

TRÊS ÓTIMAS DEFINIÇÕES DE INOVAÇÃO

Drucker (1985Inovação é a ferramenta específica dos empreendedores, o meio através do qual exploram a mudança como uma oportunidade para um negócio ou serviço diferente. É capaz de ser apresentada como disciplina, de ser aprendida e praticada.

Bessant e Tidd (2009) Inovação é o processo de tradução de ideias em produtos, processos ou serviços úteis – e utilizáveis.

SawhNey et al (2006) Inovação é substancial criação de novo valor para clientes e para a empresa através da mudança criativa de uma ou mais dimensões do sistema do negócio. A inovação é relevante apenas se cria valor para clientes – e, portanto, para a empresa.

“Introdução de novos produtos e serviços que agregam valor à organização.” – Kevin McFarthing (blogger)

INOVAÇÃO É:

“A aplicação de ideias que são novas e úteis.”

– David Burkus (autor de best-sellers em inovação)
“Manter-se relevante”

– Stephen Shapiro (instigador de inovação – palestrante e autor)
“Uma grande ideia, executada brilhantemente, e comunicada de forma intuitiva e que celebra plenamente a magia do conceito inicial.”

– Pete Foley (consultor, inovador, artista, cientista, contador e blogger)
“Criatividade é pensar em algo novo. Inovação é a implementação de algo novo.”

– Paul Sloane (palestrante, facilitador e autor)
“Eu tento não definir ´inovação´, já que devemos diminuir o uso da palavra e expressão”.

– Stefan Lindegaard (autor e palestrante)

“O futuro em suas mãos” – Jorge Barba (consultor)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s